Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \23\UTC 2009

Créditos: Juliany 'txê' Siqueira

Créditos: Juliany 'txê' Siqueira

Existem pequenas coisas do dia a dia que acabam passando despercebidas, pois entram no automático. Hoje em dia, vários lugares oferecem canudos de plástico embalados individualmente como forma de termos a segurança de não estar botando a boca num canudo usado e portanto cheio de bactérias.

Pois sigam então meu conselho? Na hipótese de irem a um lugar que não oferece a embalagem individual, um teste simples de colocar o canudo contra a luz e olhar por dentro dele para checar ao menos visualmente o estado pode te poupar de problemas mais sérios. Geralmente canudos usados possuem crostas secas de refrigerante ou sucos por dentro, que devem carregar uma porção de pequenos seres indesejados.

Na foto, o canudo do local onde eu COSTUMAVA almoçar muitas vezes por semana, em frente ao colégio onde trabalho. Pelo visto eu continuo sendo aquele cliente que não volta mais do box cinza deste outro post. E já gerei a indignação te tantos outros clientes.

Será que é o tipo de economia que compensa?

Read Full Post »

Essa recente publicação do escândalo dos diretores do Senado é o típico caso onde apenas a opinião pública se revoltando traz algum resultado efetivo. É evidente que todos os senadores (que afinal nem são tantos assim) sabem de alguma forma deste procedimento duvidoso. Na pior das hipóteses, os últimos 10 presidentes do senado devem ter sabido.

O resumo da história é que foi descoberto que existem 181 cargos de diretoria (das mais inúteis que possa se imaginar, e diretores sem subordinado algum) para apenas 81 senadores. Foi isso cair na imprensa, que rapidamente gerou a revolta popular e a atitude do presidente do Senado José Sarney fazer a tal “faxina” da exoneração de cargos e ver ele e os demais senadores fazerem cara de perplexos ou de paisagem sobre o assunto, já que eles mesmos criaram estes cargos. Tantos outros absurdos que devem correr e nem sonhamos…

Vontade de criar uma campanha do tipo “não reeleja seu senador em 2010” (só esta omissão já não seria motivo?). Aliás, pra quem não sabe, cada estado possui 3 senadores eleitos para 8 anos de mandato. A cada eleição é feita a substituição ou de um terço ou de dois terços deles, alternadamente. E essa eleição do ano que vem é a dos dois terços. Assim é uma grande chance de tentarmos revitalizar o senado com sangue novo. Ainda que não deva melhorar muito, muitas vezes por falta de opções, é bom partir deste pressuposto que a grande maioria de quem está lá não faz o que deveria fazer para minimamente moralizar o espaço que ocupam. É importante demais este voto, e infelizmente a maior parte dos eleitores sequer sabe  o que um senador faz e o poder que tem.

Pense no Senado como um colégio novo onde os alunos estão ingressando. Os antigos alunos já sabem todos os atalhos, todos os vícios, as melhores formas de burlare influenciam mal aqueles que chegam. A renovação é um caminho bem legal pra tentar mudar velhos e excusos hábitos. Vamos exonerar – nós eleitores – estes outros 81 cargos tão mal representados!

Read Full Post »

Ex-cravidão?

c
A escravidão existe há muito tempo. Certamente começou na estúpida idéia de dominador e dominado. Assim, reis e imperadores do passado submetiam os povos conquistados ao trabalho forçado. Quando chegou ao Brasil no século XVI, já era prática sacramentada em diversos outros países que “colonizavam” o mundo. Apesar de importantes passos terem sido dados a partir do século XIX para o fim da escravidão, isto não só foi feito de forma insustentável socialmente (o que gerou grandes focos de preconceito e racismo que perduram até os dias de hoje), como de fato, mais de um século depois, a prática ainda não cessou. No Brasil, segundo relatório publicado recentemente pela ONU, foram registrados quase 22 mil casos nos últimos 5 anos (claro, sem falar do possível número muito maior de casos não registrados). Isso mesmo, em pleno século XXI.

A maior parte destes casos se estendem em duas frentes principais:

1) a da prostituição e tráfico de pessoas, muito comum entre grupos europeus que fazem negociação com traficantes no Brasil, principalmente de mulheres. Embora esteja em número crescente, vez por outra alguma notícia boa aparece sobre o assunto. O triste desta modalidade é que muitas vezes é explorado o sonho das pessoas de uma vida melhor e a realidade acaba sendo outra bem oposta.

2) a do trabalho rural. Quase sempre que ouço falar de escravidão em fazendas, sempre tem uma figura ligada ao governo relacionada. Deputados, senadores, juízes e vários da chamada “bancada ruralista” circulam normalmente por noticiários acerca de condições sub-humanas às quais seus trabalhadores são submetidos, muitas vezes disputando a água que bebem com o gado. É triste ver a impunidade e a facilidade que a responsabilidade acaba ficando com os “peixes menores”. Para quem produz suas próprias leis, fica muito fácil se safar deste absurdo de descaso com a vida humana.

É difícil distinguir se pessoas que praticam estas coisas são imorais ou amorais. A mentalidade vigente de cada um obter seu próprio sucesso em detrimento do fracasso de todos os outros (a.k.a. egoísmo) infelizmente tira a chance de um mundo pensado coletivamente. A globalização faz exatamente isso, mas apenas entre o mercado financeiro e industrial. As contrapartidas sociais continuam enaltecendo valores que são difíceis de se ver como parte de um “mundo melhor”. Desta forma, ao se deparar com violências desta magnitude, hoje em dia as pessoas nem se chocam tanto mais.

Read Full Post »

Tim ganei

tim_web_elefanteaf

Pira mesmo, de tanta raiva que dá. Total!

Eu já estava pra escrever sobre isso, mas alguém fez de uma forma tão contundente que é impossível não dar voz.
Vou contar por cima o meu caso e pedir que leiam o blog-denúncia do Thales:  http://timenganei.blogspot.com/
Eu adquiri o Tim Web Banda Larga aqui em Fortaleza, em Setembro de 2008. Sabia das limitações da velocidade em EDGE ou GPRS, mas a atendente me garantiu que o meu bairro tinha o sinal 3G. Havia, de fato, e fiquei extremamente satisfeito com o serviço, conectava sempre a 1Mb/s e conseguia downloads na casa dos 300kb/s. Desde dezembro, entretanto, tudo mudou:
a conexão passou a entrar como (uau!) 7,2Mb/s (que é a velocidade nominal máxima do modem), mas ao invés de significar algo bom, foi uma decepção. Desde então e até hoje, a conexão teve a velocidade real extremamente alterada. Meus downloads não passam de 20 a 30 kb/s, ainda que conecte nesta velocidade incrível em 3G. Sei que não tem relação com o tal limite de 1GB, pois está assim continuamente desde dezembro, e  eu nem cheguei neste limite. É possível perceber que a conexão oscila demais. Chega a parar a transmissão de dados sem derrubar a conexão de rede, embora em poucos momentos consiga uma conexão mais rápida, que dá uma leve impressão que não estou usando linha discada. Aplicativos como MSN ressentem demais e ficam caindo e voltando. E tenho a impressão que várias pessoas que vejo ficarem o dia inteiro “piscando” on-line sofrem do mesmo mal. O mesmo vale para a navegação normal: tem horas que o navegador vai atrás das páginas, outras ele fica pensando se vai, que na verdade não há conexão real, ainda que o aplicativo da Tim diga o contrário.
O pior de tudo é que nem tempo pra reclamar eu tenho conseguido, e sempre que ligo pra Tim por qualquer motivo sei que é no mínimo meia hora de orelha quente aguardando.
Ficou muito claro, como acabei lendo numa matéria ontem, que a Tim tem vendido este produto “que nem água” aqui no nordeste, mas não está sabendo manter o padrão de qualidade. Eu devo ter comprado bem no começo, e depois que entrou um batalhão de pessoas dividindo a mesma antena, deu nisso.
Se você passa pelo mesmo problema, mande seu depoimento, escreva em vários e vários blogs por aí que reclamam do serviço. Vou propor ao Thales um abaixo assinado. Tenho certeza que muita gente insatisfeita vai participar, pois realmente não é possível um produto ser vendido como banda larga e sequer em regiões que possuem o sinal 3G o produto navegue algo além da média de 30kb/s. Como li por aí, não dá pra pagar por um produto que diz ser Banda Larga sendo praticamente o equivalente a uma linha discada.

Read Full Post »