Feeds:
Posts
Comentários

Archive for novembro \30\UTC 2009

Tem coisas que escrevo aqui que soam como teoria da conspiração, mas eu tento ao menos sempre fornecer dados das fontes (e confesso que por vezes, ainda assim é difícil de acreditar).

Desta vez falarei sobre refrigerantes, aqueles consumidos por 10 entre 10 pessoas no Brasil. Um recente teste realizado pela Associação PRO TESTE mostrou que uma boa parcela de refrigerantes possui uma quantidade de benzeno, substância sabidamente potencializadora de alguns tipos de câncer (conforme tabela abaixo)

Para quem sentiu a falta do Guaraná Antarctica, os dados não foram publicados devido a uma liminar que impediu esta divulgação. Eu acho que quem não deve, não teme, não é?

Além do benzeno, chama a atenção o fato de no Brasil ainda ser permitido o uso de determinados corantes que já foram banidos de outros importantes mercados, como a Europa. É o caso do amarelo-tartrazina e do amarelo-crepúsculo, associados à alergia e hiperatividade em crianças, respectivamente.

Como já citei diversas vezes, sempre prevalece o poder dos grandes conglomerados de alimentos sobre a política. Assim, conseguem que ingredientes mais baratos, mas de qualidade duvidosa ao nosso organismo façam parte de suas fórmulas. O Brasil ainda faz uso da extremamente nociva Gordura Trans, de alimentos de origem transgênica, de corantes, acidulantes, espessantes, conservantes, flavorizantes (um bando de ‘antes’) que em nada contribuem nutricionalmente para nossa saúde. As quantidades de agrotóxicos permitidos nos alimentos são elevadas praticamente sem nenhum conhecimento da população, e as embalagens dificilmente mostram os valores corretos do que existe lá dentro, ou mesmo ocultam perigos graves como o benzeno.

Precisamos levar a sério aquilo que colocamos dentro do nosso organismo e boicotar tudo aquilo que de alguma forma possa fazer mal. O caminho, infelizmente, ainda tropeça naquilo que nos é escondido, mas em oportunidades como esta, fiquemos de olhos abertos.

Anúncios

Read Full Post »

Mais do mesmo.

Mal perdeu um senador por compra de votos (Expedito Júnior do PSDB), o estado de Rondônia já tem um outro em seu lugar (o outro melhor colocado da eleição, Acir Gurgacz, do PDT), que também é alvo da justiça eleitoral, pois o jornal de sua família foi usado como veículo de propaganda eleitoral.
Além disso, Gurgacz possui empresas que respondem a mais de 200 processos trabalhistas em diversos estados. Ao ser empossado como senador, porém, ele gozará de foro privilegiado.

Taí um bom exemplo do cuidado extremo a ser tomado na próxima eleição. Ao votar em candidatos a Senador, Deputado Federal e Deputado Estadual, é fundamental verificar o passado dos candidatos. Tenha medo de votar em pessoas recorrentes e deste tipo “que possui jornal da família” ou outros atributos típicos de enriquecimento com a vida pública ou de seus antecedentes.

Votar nulo ou em branco, apesar de ser um protesto legítimo, acaba favorecendo justamente estes que se eternizam e se auto-favorecem.

Read Full Post »