Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘meioambiente’ Category

Pedindo água

Read Full Post »

Annie Leonard, que já havia produzido o excelente Story of Stuff (cujo link existe permanentemente no meu blog na coluna da direita), acaba de lançar um outro vídeo sobre uma temática extremamente importante e pouco tocada acerca da escassez de água no planeta.

Em The Story of  Bottled Water (A História da Água Engarrafada), Annie nos lembra neste esquecido Dia Mundial da Água o quanto somos levados a acreditar que engarrafar água para vender é uma comodidade tola que resulta num amontoado de lixo impressionante e evita que governos em todo o mundo invistam para que as pessoas possam simplesmente ter água potável no bico de suas torneiras, de graça. É uma realidade distante, porém se pessoas como eu e vocês sequer pensarmos nesta possibilidade, muito menos os farão empresas e governos a quem este ciclo interessa.

Ainda sem tradução para o português. Tentar o novo recurso de transcrever o áudio no Youtube (clicando no botãozinho CC) trará muita coisa errada, mas pode ajudar a visão geral do que é dito, a quem tiver dificuldade com o idioma.

Read Full Post »

O mar virando sertão

Não é grande novidade que onde o homem bota a mão em relação a recursos naturais com interesses acima dos pessoais (ou seja grandes corporações querendo extrair tudo ao máximo), sempre dá problema.

O Padre Cícero, figura extremamente benquista no Ceará com status aqui de santo, empresta alguns de seus sábios ensinamentos aos seus romeiros e mostra que já se preocupava com a natureza há 150 anos, nesta excelente peça do Greenpeace Brasil.

A bença, padim Ciço!

Read Full Post »

Bife carbonizado

É ainda pior que isso...

Metade dos gases de efeito estufa gerados no Brasil é emitido através da pecuária.
Este estudo divulgado hoje ainda será apresentado na COP e mostra claramente a divisão por atividades dentre as que mais geram os gases de efeito estufa, prejudiciais para o planeta por causa do aquecimento global. A contribuição da pecuária é de 48%.

A novidade é que a análise une pela primeira vez todos os aspectos da pecuária, como desmatamento e gases emitidos pelos bovinos. Com esta divisão mais real, é possível fazer uma interessante conta: 1kg de carne industrializada consome 300kg de gases de efeito estufa emitidos, o que no mercado de carbono equivale a aproximados R$10,00. Como o kg de carne no atacado custa menos que isso, um frigorífico lucraria mais com a venda da redução de carbono que a venda da carne efetivamente.

O Brasil tem mais boi que gente, e é o maior exportador de carne bovina do mundo. É um custo bem alto para nosso país em termos de emissões de CO2, em termos de consumo de água potável, em termos de pessoas que são sumariamente desalojadas de suas terras (ou vivem delas) e em termos de perdas de biodiversidade. Lucram os grandes fazendeiros (em grande parte, políticos) e perde o nosso ainda rico meio ambiente.

Que tal pensar em diminuir o seu consumo de carne? Além de reduzir drasticamente o percentual de risco de ter diversos tipos de câncer, o planeta também agradece.

Read Full Post »

Comida S/A

food-incEmbora uma data como a de hoje do “Dia mundial da alimentação” deva passar em branco pra grande maioria das pessoas, eu recomendo que você gaste um tempinho lendo isso.

Assisti ontem um documentário chamado Food, Inc., do diretor Robert Kenner e co-produzido por Eric Schlosser (de Nação Fast Food).

A proposta do documentário vai na linha do que costumo defender por aqui, e começa com uma pergunta: “O
quanto realmente sabemos sobre a comida que compramos nos supermercados e servimos às nossas famílias?”
Com uma intrigante afirmação de que a forma como nos alimentamos mudou mais nos últimos 50 anos que nos anteriores 10.000, o filme mostra como a imagem ‘natural’ que os rótulos pregam escondem por trás uma grande cadeia industrial de linha de produção que busca o superbarateamento dos produtos em detrimento da saúde das pessoas (ao ponto de um hambúrguer custar menos que um brócolis). Estações não existem mais, e todo dia é época de todas as frutas e verduras. De fato, ‘esta indústria não quer que você saiba a verdade sobre o que você está comendo, porque se você soubesse, não iria querer comer mais.’

A forma como os animais são cultivados, alimentados e processados para chegar em embalagens bonitinhas ultrapassa a crueldade com os próprios animais, com os trabalhadores desta área e principalmente com nossa própria saúde. Mais triste ainda é saber que algumas poucas empresas controlam a forma como estas coisas ocorrem e ditam regras aos agricultores e criadores.

Eu quase publiquei aqui uma matéria sobre Michele Obama e seu exemplo de agricultura orgânica na Casa Branca. Fiquei meio chocado ao ver depois uma matéria com uma carta de uma tal de uma associação MACA (leia-se Monsanto, Dow, DuPont e outras gigantes do transgênicos), meio que demarcando território da dita agricultura convencional versus a orgânica.
É evidente que a discussão pode ir muito além se entrarmos em outros produtos químicos utilizados nos alimentos (corantes, adoçantes sintéticos), no açúcar, sódio, gorduras trans, sal, tudo numa quantidade absolutamente desequilibrada para nosso organismo.

Vamos diminuir a quantidade de produtos industrializados e buscar algo mais orgânico, nem que seja um mínimo? Precisamos cobrar cada vez mais de políticos que as empresas rotulem tudo o que contém dentro de uma embalagem, para termos o poder de evitar aquilo que não faz bem.

Read Full Post »

Isto que é contramão. O Brasil com esta super matriz energética petrolífera, o mundo puxando a todo custo a questão ambiental (o próprio Brasil, diga-se de passagem), e esta matéria dizendo que “o Brasil quer construir mais 30 usinas nucleares…”.
Desculpe, mas isto o Brasil NÃO QUER. Talvez o Edison Lobão queira. Temos a maior potencial de matrizes limpas do mundo. Energia renovável é algo muito mais seguro. Qualquer outro tipo de energia gera guerras. Insistir na nuclear que é suja e ultrapassada e que os países desenvolvidos estão evitando beira a insensatez. Ou isso, ou alguém está lucrando demais com isso, e não somos nós, população, a parte mais interessada.
Não é bem assim...

Não é bem assim...

Isto que é contramão. O Brasil com esta super matriz energética petrolífera, o mundo puxando a todo custo a questão ambiental (o próprio Brasil, diga-se de passagem), e esta matéria dizendo que “o Brasil quer construir mais 30 usinas nucleares…”.

Desculpe, mas isto o Brasil NÃO QUER. Talvez o Edison Lobão queira. Temos a maior potencial de matrizes limpas do mundo. Energia renovável é algo muito mais seguro. Qualquer outro tipo de energia gera guerras. Insistir na nuclear que é suja e ultrapassada e que os países desenvolvidos estão evitando beira a insensatez. Ou isso, ou alguém está lucrando demais com essa indústria, e não somos nós, população, a parte mais interessada.

Read Full Post »

ambiental/
Às vezes na política acontecem pequenas coisas que tiram totalmente o chão
de quem esperava uma trilha da continuidade das coisas.
Bastou a Marina Silva aparecer com seu rompimento com o PT, filiação ao PV
e ao aceno de sua candidatura com boa repercussão, em tempos onde falar de
meio ambiente com propriedade é algo crucial para o mundo e aparece em todo
lugar com muita positividade o tempo todo, que os demais pré-candidatos à
presidência trataram logo de botar o seu pezinho neste meio.
Nada diretamente contra o Lula e o que ele espera a Dilma, mas acho que se
o povo brasileiro é movido a ‘esperança’, como foi a eleição do próprio
Lula em 2002, a Marina representa uma nova esperança e um sinal de novos
tempos.
Aécio
Lula
Dilma
Serral

Às vezes na política acontecem pequenas coisas que tiram totalmente o chão de quem esperava uma trilha da continuidade das coisas.

Bastou a Marina Silva aparecer com seu rompimento com o PT, filiação ao PV e ao aceno de sua candidatura com boa repercussão, em tempos onde falar de meio ambiente com propriedade é algo crucial para o mundo e aparece em todo lugar com muita positividade o tempo todo, que os demais pré-candidatos à presidência trataram logo de botar o seu pezinho neste meio.

De uma forma ou de outra, quem ganha somos nós eleitores, pois nunca na história deste país os candidatos tiveram que se expor quanto ao que pretendem fazer na área de sustentabilidade e meio ambiente, num momento de  uma grande discussão sobre pré-sal e afins.

Nada diretamente contra o Lula e o que ele espera a Dilma, mas acho que se o povo brasileiro é movido a ‘esperança’, como foi a eleição do próprio Lula em 2002, é a Marina quem representa agora uma nova esperança e um sinal de novos tempos.

Aécio

Lula

Dilma

Serra

Ciro

Read Full Post »

Older Posts »