Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘economia’

Todos boquiabertos com o Brasil!    (Chicago Tribune / Brian Cassella / 02/10/2009)

Todos boquiabertos com o Brasil! (Chicago Tribune / Brian Cassella / 02/10/2009)

O Brasil está mesmo com tudo. Temos uma das maiores reservas de petróleo no mundo no pré-sal, temos uma Copa do Mundo em 2014 e uma Olimpíada em 2016. Uma primeira olimpíada em terras tropicais. Aliado ao momento econômico que passamos, de superação de crise econômica, sem dívida externa, numa economia que parece incrivelmente blindada e inabalável, chega a gerar uma expectativa extremamente positiva a quem vive aqui.
O brasileiro é esperançoso por natureza. Tira leite da pedra, sente alegria mesmo com um monte de tristeza à sua volta.
Temos um futuro muito próspero pela frente, entretanto temos um problema muito sério a ser enfrentado: a confiança de que tudo isto (e se pensar em tudo isto acima, isto se traduz num montante em bilhões de dólares que jamais o país sonhou em ter) seja administrado por pessoas que realmente queiram e saibam como traduzir o desenvolvimento em justiça social. Somos um país machucado pela própria história, e a marca da desigualdade social, que está pela primeira vez timidamente diminuindo, está em toda a parte.
Está na falta de saneamento básico nas cidades, nos baixos níveis de alfabetização, na educação básica ruim e desacreditada, na fome, na violência, na insegurança, na falta de políticas públicas que melhorem nosso meio ambiente, na falta de regras claras para que os consumidores sejam atendidos decentemente, na inexistência de regras que façam que empresas alimentícias produzam alimentos de qualidade, ou que nossa agricultura use menos agrotóxicos. A desigualdade está, ainda, na produção desenfreada de gado que desmata nossa amazônia, na falta de justiça da nossa Justiça, nas populações que vivem do mangue mas acabam tendo que buscar algo diferente, pois este é esgotado por criações de carcinicultura. Está no transporte público ruim, na falta de uma política que planeje o crescimento do país de forma igualitária, está na falta de combate ao tráfico de drogas por uma polícia facilmente corruptível pelas fortunas dos traficantes. Está nas grandes propriedades de políticos que possuem pedaço de terra do tamanho do estado do Sergipe e nada produzem, está na falta de água potável para as pessoas beberem, no país que mais a possui em todo o mundo.
O desafio, palavra tão falada ultimamente, na verdade, é este: converter dinheiro em benefícios. Temos o potencial de sermos os melhores em praticamente tudo que se sonha de bom para o mundo.
Pessoas bem intencionadas na política são um bom começo, mas é muito claro ver que o que puxa tudo isso se resume numa só palavra: educação.

Anúncios

Read Full Post »

O pré-sal está em alta, pois hoje foi oficialmente “lançado” com suas regras e diretrizes gerais. É uma situação bastante complexa que deve ser observada com cuidado pelo seguinte:
O Brasil vive um bem razoável e positivo momento econômico que não consegue ser traduzido em benefícios sociais, mesmo em coisas básicas como saneamento, educação e saúde. Emprestamos dinheiro ao FMI, mas temos ainda, por mais que tenha melhorado, níveis vexatórios de subdesenvolvimento. Resumindo: somos incapazes de fazer o dinheiro se transformar em algo bom para a sociedade, principalmente por questões políticas.
Estamos em 72º lugar no ranking mundial da corrupção, com nota apenas 3,5 de um total de 10. Ou seja, a chance de termos muito dinheiro na mão é acompanhada bem de perto pelo respectivo ralo por onde ele escoa.
Petróleo é uma forma de energia muito valorizada hoje no mercado, porém ultrapassada. Vai na contramão de um mundo sustentável, sem guerras e conflitos. As energias renováveis serão a tônica do mundo daqui pra frente, e as previsões do pré-sal render enormes quantias financeiras ao país são daqui a vários anos, quando a situação ecológica será ainda mais emergencial perante o problema do aquecimento global e da urgência da redução de gases de efeito estufa.
Alguém confia mesmo nos políticos brasileiros de agora ou dos próximos 10 anos, para que haja um rigor de fiscalização sobre o que ocorre? O que dá pra ver neste momento é o governo atual com pressa de lançar, para poder surfar um pouco nos benefícios que possam vir e uma oposição querendo retardar ao máximo e discutir com a sociedade, justamente para não dar tempo do atual governo colher estes resultados e interferir nas eleições. Qual deles está de olho no bem de seus eleitores?

O pré-sal está em alta, pois hoje foi oficialmente “lançado” pelo governo com suas regras e diretrizes gerais. É uma situação bastante complexa que deve ser observada com cuidado pelo seguinte:

O Brasil vive um bem razoável e positivo momento econômico que não consegue ser traduzido em benefícios sociais, mesmo em coisas básicas como saneamento, educação e saúde. Emprestamos dinheiro ao FMI, mas temos ainda, por mais que tenha melhorado, níveis vexatórios de subdesenvolvimento, e nossa distribuição de renda segue como uma das piores. Resumindo: somos incapazes de fazer o dinheiro se transformar em algo bom para a sociedade, principalmente por questões políticas.

Estamos em 72º lugar no ranking mundial da corrupção, com nota apenas 3,5 de um total de 10. Ou seja, a chance de termos muito dinheiro na mão é acompanhada bem de perto pelo respectivo ralo por onde ele escoa.

Petróleo é uma forma de energia muito valorizada hoje no mercado, porém ultrapassada. Vai na contramão de um mundo sustentável, sem guerras e conflitos. As energias renováveis serão a tônica do mundo daqui pra frente, e as previsões do pré-sal render enormes quantias financeiras ao país são daqui a vários anos, quando a situação ecológica será ainda mais emergencial perante o problema do aquecimento global e da urgência da redução de gases de efeito estufa. Vale lembrar que o Brasil possui um dos maiores potenciais do mundo para ser sustentável energeticamente, com biocombustível, energia eólica e solar.

Alguém confia mesmo nos políticos brasileiros de agora ou dos próximos 10 anos, para que haja um rigor de fiscalização sobre o que ocorre? O que dá pra ver neste momento é o governo atual com pressa de lançar, para poder surfar um pouco nos benefícios que possam vir e uma oposição querendo retardar ao máximo e discutir com a sociedade, justamente para não dar tempo do atual governo colher estes resultados e interferir nas eleições.

Qual deles está de olho (mesmo) no bem de seus eleitores?

Read Full Post »

bushsapato

Poderia ser mais claro?
Neste jogo do poder, os poderosos também são reféns da própria globalização que criaram e na relação com a mídia.
Um gesto como o de atirar os próprios sapatos (e chamá-lo de “cão”) contra o quase-não-mais presidente americano George W. Bush é para mim um símbolo fidedigno daquilo que representa ao mundo estes 8 anos de atraso no desenvolvimento de um mundo melhor. Este trator que passou por cima dos ideais de vários povos, envio aos horrores da guerra milhares de pessoas, milhares de civis mortos (uma situação talvez pior que a anterior), falta de transparência sobre como o país é administrado economicamente, dados sobre a reconstrução do Iraque maquiados pela Pentágono, licitações duvidosas na administração do petróleo, crimes horrendos de guerra com tortura sexual, religiosa e tantas outras. Eu tentei me limitar ao Iraque, mas nem preciso dizer que esta crise econômica tem fruto nestas e em várias outras atrocidades em nome da manutenção do poder e da economia de pouquíssimos.

No que foi chamada de uma quarta visita “surpresa” ao Iraque (como se ele visitasse em outras circunstâncias), amado que é por lá, Bush tenta apagar algumas recentes declarações de que a inteligência americana errou. A resposta veio aos sapatos.
O sapato na foto foi por minha conta, não é da foto original da AFP.

Read Full Post »

Eu estranhei que o bombom Sonho de Valsa (da Kraft Foods que comprou a Lacta) não trazia em sua embalagem as informações nutricionais que são obrigatórias. É assim há muito tempo, mas nunca tinha parado pra pensar a razão disso. Daí lembrei de uma época que queria ver as calorias de um chocolate (não que eu precisasse) e tinha uma instrução para ler as informações nutricionais no site da Kraft, com o endereço. Isto depois mudou, os chocolates voltaram a ter a tabela nutricional, possivelmente deve ter violado alguma lei e tiveram que voltar atrás. Voltando ao bombom: eu resolvi entrar no site e perguntar pelo “Fale Conosco” a razão dessa ausência. Alguns dias depois, recebi este simpático e-mail:

Olá Savio,

Antes de mais nada agradecemos seu contato. É muito bom atendê-lo.

Por determinação dos Órgãos competentes (M. da Agricultura e Saúde),
as embalagens com dimensões menores de 100 cm², não tem a
obrigatoriedade de trazer a tabela nutricional impressa.

Segue abaixo a Tabela Nutricional do bombom Sonho de Valsa:
Informação Nutricional
Porção de: 21,5g (1 unidade)
                                     Quantidade por porção   *VD%

 Valor Energético      113 kcal = 471 kJ                      6 
 Carboidratos                      13g                        4 
  dos quais açúcares               10g                        ** 
 Proteínas                         1,3                         2 
 Gorduras totais                    6,2g                      11
 Gorduras saturadas                3,2g                       15 
 Gorduras trans                     0g                        ** 
 Fibra alimentar                    0g                        0 
 Sódio                             36mg                       2

(*) % Valores Diários de Referência com base em uma dieta de 2.000
kcal ou 8400 kJ. Seus valores diários podem ser maiores ou menores,
dependendo de suas necessidades energéticas.
(**) Valores Diários de Referência não estabelecidos. 

Desejando outras informações, entre em contato conosco.

0800-7041940 (ligação gratuita)

Um abraço,

Sak - Serviço de Atendimento Kraft

O fato é que eu de imediato pensei, “poxa, que coisa, estão respaldados pela lei e tudo mais, ponto pra eles”.

Daí me ocorreu uma coisa meio óbvia: 100cm² deveriam dar numa embalagem de 10cm por 10cm, e fiquei cismado que poderia ser maior.

Bem, resultado é que hoje, uns meses depois disso, eu tive a coincidência de comer um Sonho de Valsa e ter uma régua por perto. A embalagem possui as dimensões 12,5cm por 13,5cm, o que dá um total de 168,75cm². Bem acima, portanto do limite estabelecido.

dsc00557

E agora? Vou mandar um e-mail de volta explicando isso e prometo publicar aqui as cenas dos próximos capítulos.

PS: nada contra o bombom em si, tanto que eu o consumo, embora minha preferência descarada é o Serenata de Amor, da Garoto, que é com castanha de caju e não com amendoim.

UPDATE em 17/11/2008:

Dois fatos que soube depois de publicar isto (enquanto ainda aguardo o e-mail da Kraft):

1) Meu amigo Dalton atentou que a legislação da ANVISA usa a expressão “superfície visível para rotulagem”, o que pode de alguma forma pesar na possibilidade da área a ser considerada ser realmente menor que 100cm² (e não calculada pelos meus rudimentares conhecimentos de base vezes altura, mas algo como 4πR² somado à área da barbatana do embrulho que é feito, um tanto subjetivo).

2) Consumi ontem um Serenata de Amor, mas sem uma régua por perto. Dá a impressão de ser um pouco menor, mas também acima das medidas. Entretanto, as informações nutricionais estão todas lá, em minúsculas, porém legíveis letras. Ou seja… é mais uma questão de boa vontade e manter as pessoas informadas do que de cumprir a lei, não é?

Read Full Post »

closeup

Existem alguns aspectos da globalização que as empresas acabam não parando pra pensar direito. Esta embalagem de uma pasta de dente da Close-up (Unilever), por exemplo, aparenta ser prioritariamente para o português (já que tem até essa campanha com acesso ao site .com.br), mas na hora por exemplo de dar as informações dos ingredientes, estes aparecem apenas em espanhol e inglês. Tá certo isso? Não que eu tivesse um interesse específico no Sorbitol ou no Laurilsulfato de Sódio, eu só fiz um ano de Engenharia Química, mas como consumidor de um produto vendido no Brasil, eu não tinha este direito? 

É evidente que os custos de impressão devem baratear mas será que a impressão do consumidor, ainda que de forma subliminar não acaba se voltando contra a empresa? Tem shampoos e sabonetes onde realmente fica difícil entender quando se está falando com brasileiros ou argentinos, principalmente quando as palavras em português e espanhol são parecidas.

Tem um case famoso de uma companhia aérea que economizou uma quantia considerável em um ano ao tirar uma azeitona de cada prato de salada em suas refeições a bordo. Alguém perguntou se os passageiros preferiram assim?

Read Full Post »

obamavitoria

Time for a Change… e Obama será muito falado por muitos e muitos anos, entrará para a história, e provavelmente fará as pessoas terem cada vez mais asco de George W. Bush. Acredito, sim, que ele conseguirá frear esta crise econômica, que deve ser apenas uma ponta do iceberg de muita coisa nojenta que ainda jaz submersa. Poderá ser o marco do combate ao aquecimento global, ao uso em massa de energia limpa renovável, poderá dar um encaminhamento importante ao fim do uso da energia nuclear. Barack Obama poderá colocar no mundo uma ótica mais igualitária, ele mesmo sendo de uma minoria que em seu próprio país já foi segregada das piores formas possíveis. Sua origem africana poderá lançar um olhar sobre o combate à fome, bandeira levantada politicamente por Lula quando empossado em 2002.
A esperança pode sim vencer o medo, mas não podemos nunca tirar o foco sobre quem estamos falando: o povo americano. Obama levantou a bandeira de devolver ao seu povo o paradigmático “sonho americano”. Isto significa um padrão de consumo que o planeta não é capaz de bancar, significa uma cultura belicosa que sempre dá altos índices de popularidade a presidentes americanos que promovem guerras e significa, em última análise, a antítese de um mundo justo e igualitário. Que ele saiba dosar muito bem a forma de fazer as coisas, pois deste único homem pode depender o futuro da minha vida e da de vocês. Otimismo, que já estamos no lucro: nem McCain seria pior que George W. Bush, nem mesmo se Sarah Palin tivesse que assumir.


If it's gonna get better, it starts with a feeling
If it's gonna get better, it's gonna take time
If it's gonna get better, we've gotta start now
cos I know everybody can feel it
and I know everybody will see it
cos it shows, and that shows I'm not dreaming
cos you know, I know, it's time for a change

Genesis - 1983

Dri, seleção de foto perfeita, obrigado!

Read Full Post »

A História nunca é o que realmente pensamos que foi. Aprendemos algumas coisas padronizadas como o descobrimento do Brasil, a assinatura da Lei Áurea, mas na prática sabemos que as coisas não foram realmente como foram. E tantas outras que são dúbias, que jamais saberemos o que de fato aconteceu. Alguém já disse que a história é escrita pelos que estão no poder. A parte boa é ver que a internet deu espaço à democratização da notícia. Os poderosos continuam lá, mas quem gosta de saber o a opinião das pessoas não precisa ler sempre das fontes oficiais.

A revista Veja há muito tempo deixou de ser uma revista jornalística para virar um panfleto de opiniões de extrema direita. Na edição especial de 40 anos, 5 minutos de folhear a revista deixou claro que a retrospectiva histórica é uma história que só interessa à Veja e a seus top 1 ou 2% da população abastada do país que a lêem. Eles se esqueceram que ao serem uma voz de opinião (e não de jornalismo), que não deveriam se meter a fazerem análises históricas, já que nunca falam sobre fatos.

Tudo o que se refere ao Lula diz que ele é um sapo barbudo, mas é engraçado ver como a Veja é obrigada a se dobrar pela popularidade dele, devem ranger os dentes de raiva por isso.
Ainda no campo político numa mesma página podemos ver em plena véspera de eleição o Gabeira (que disputa a prefeitura do Rio com grandes chances) é citado como um terrorista, e logo acima, vemos José Serra, atual governador de Sâo Paulo como “o persistente”, que tem como “sonho” ser o presidente do Brasil.. Ah, que lindo isso. Será que é o sonho só dele? (isso é “história”?)

Em tudo a Veja ressalta que o sistema socialista foi um atraso, um fracasso, e se propõe a elogiar o capitalismo como a salvação do mundo. Será mesmo? Esse buraco econômico mundial, o planeta se esgotando de recursos naturais e mais da metade da população passando necessidades é algo realmente justo e promissor ao mundo? Essa crise financeira que escoa pelos ralos trilhões de dólares que poderiam resolver grande parte das mazelas sociais talhadas no individualismo capitalista é mesmo justa?
Que tipo de atraso poderia ser pior ao mundo do que a manipulação da informação?

Read Full Post »

Older Posts »