Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘internet’

Esqueceram de enterrar

Navegar na internet hoje em dia é algo corriqueiro, e é uma tarefa realizada por grande parte de pessoas que não precisam ter nenhum conhecimento técnico de computador, pois algumas etapas ficam simplificadas por programas pré-instalados nos computadores.

Ocorre, que o navegador (ou browser) é uma das partes mais importantes deste processo, e existe uma luta quase invisível sobre a atualização destes programas para suas últimas versões. Vários sites de grande porte (Facebook, Twitter, Gmail, YouTube e outros) já colocaram uma data final de suporte a este navegador, alguns já em vigor. Apesar disso, por ter sido integrado ao Windows XP e por políticas de empresas que não permitem atualizações internas, o navegador ainda impera na segunda posição do mercado.

O Internet Explorer da Microsoft já está na versão 8, mas a 6 continua circulando por aí, há cerca de 10 anos e apresentando problemas sérios de segurança (para transações bancárias ou de comércio eletrônico, ou sites com códigos maliciosos que podem entregar informações importantes de quem navega, senhas, etc).

A Microsoft Austrália lançou esta incrível propaganda:

Derramou faz teeeempo.

Havia um vídeo de um filme com uma cena onde  Hitler criticava os “desenvolvedores”, muito usado em outras sátiras, mas foi retirado do YouTube por direito autorais do filme (Constantin).

O recado, enfim, é claro: PARE de usar o IE6. Atualize, ou instale outros navegadores bem melhores, como o Firefox ou o Chrome, ou ainda o Opera.

Anúncios

Read Full Post »

Talvez seja uma daquelas coincidências temporais.
Qualquer tipo de censura pertence a um mundo de extrema restrição de liberdade humana. Em tempos de internet, era de se esperar que as profundas transformações sociais que a circulação de informações proporciona tivessem influenciado de forma positiva os lugares onde a censura ainda existe. Ledo engano.

Hoje, a China impôs restrições à utilização do Twitter, Hotmail, Windows Live e do Flickr, bem às vésperas (em 2 dias) dos 20 anos do episódio dos confrontos na Praça da Paz Celestial, um dos marcos de uma tentativa da população chinesa de lutar por um país mais livre.

Há apenas 4 dias, Cuba também foi alvo de um bloqueio dos serviços do MSN, o Messenger da Microsoft. Segundo a empresa, seguem uma restrição do Governo dos EUA. Claro, sem perder a chance de dizer que o Google, em parte de seus serviços, possui a mesma restrição.

Sonhamos com um mundo mais justo. Censura, fome, desigualdade social, riqueza de poucos e pobreza de muitos são pedaços de um quebra-cabeça maior regido pelo poder e pela falta de visão de que somos, afinal de contas, todos iguais.

Read Full Post »

Tim ganei

tim_web_elefanteaf

Pira mesmo, de tanta raiva que dá. Total!

Eu já estava pra escrever sobre isso, mas alguém fez de uma forma tão contundente que é impossível não dar voz.
Vou contar por cima o meu caso e pedir que leiam o blog-denúncia do Thales:  http://timenganei.blogspot.com/
Eu adquiri o Tim Web Banda Larga aqui em Fortaleza, em Setembro de 2008. Sabia das limitações da velocidade em EDGE ou GPRS, mas a atendente me garantiu que o meu bairro tinha o sinal 3G. Havia, de fato, e fiquei extremamente satisfeito com o serviço, conectava sempre a 1Mb/s e conseguia downloads na casa dos 300kb/s. Desde dezembro, entretanto, tudo mudou:
a conexão passou a entrar como (uau!) 7,2Mb/s (que é a velocidade nominal máxima do modem), mas ao invés de significar algo bom, foi uma decepção. Desde então e até hoje, a conexão teve a velocidade real extremamente alterada. Meus downloads não passam de 20 a 30 kb/s, ainda que conecte nesta velocidade incrível em 3G. Sei que não tem relação com o tal limite de 1GB, pois está assim continuamente desde dezembro, e  eu nem cheguei neste limite. É possível perceber que a conexão oscila demais. Chega a parar a transmissão de dados sem derrubar a conexão de rede, embora em poucos momentos consiga uma conexão mais rápida, que dá uma leve impressão que não estou usando linha discada. Aplicativos como MSN ressentem demais e ficam caindo e voltando. E tenho a impressão que várias pessoas que vejo ficarem o dia inteiro “piscando” on-line sofrem do mesmo mal. O mesmo vale para a navegação normal: tem horas que o navegador vai atrás das páginas, outras ele fica pensando se vai, que na verdade não há conexão real, ainda que o aplicativo da Tim diga o contrário.
O pior de tudo é que nem tempo pra reclamar eu tenho conseguido, e sempre que ligo pra Tim por qualquer motivo sei que é no mínimo meia hora de orelha quente aguardando.
Ficou muito claro, como acabei lendo numa matéria ontem, que a Tim tem vendido este produto “que nem água” aqui no nordeste, mas não está sabendo manter o padrão de qualidade. Eu devo ter comprado bem no começo, e depois que entrou um batalhão de pessoas dividindo a mesma antena, deu nisso.
Se você passa pelo mesmo problema, mande seu depoimento, escreva em vários e vários blogs por aí que reclamam do serviço. Vou propor ao Thales um abaixo assinado. Tenho certeza que muita gente insatisfeita vai participar, pois realmente não é possível um produto ser vendido como banda larga e sequer em regiões que possuem o sinal 3G o produto navegue algo além da média de 30kb/s. Como li por aí, não dá pra pagar por um produto que diz ser Banda Larga sendo praticamente o equivalente a uma linha discada.

Read Full Post »

Pronto, o show está de volta. Depois de alguns meses sem o espetáculo da cobertura do caso Nardoni, cá estamos com o caso Eloá/Lindemberg. As emissoras de TV e outros meios como a internet fazem de tudo para espremer informações. Entrevistas com cada parente distante ou especialista comportamental vale. Relacionar um suposto crime do pai da vítima, ou a vizinha achar que o assassino estava nervoso ultimamente também entram na conta.
Os repórteres abusam da falta de criatividade, daquelas do tipo perguntar pra uma pessoa chorando se ela está emocionada, sabe? Poxa, será que não existe nada mais que importa na nossa vida? Não tá claro que pra cada menina jogada pela janela e outra sequestrada e morta, existem pessoas que precisam da ajuda de cada um de nós para evitarmos que mais casos assim aconteçam? Não é questáo de endurecer o coração, não, eu me choquei também, mas vamos pensar no mal pontual e no mal que está aí no dia a dia, nas questões políticas, jurídicas e sociais e que facilitam estas atrocidades a acontecerem? As pessoas precisam de mais educação, e o jornalismo infelizmente poderia ter um papel muito importante no sentido de tornar as pessoas mais críticas a invés de jogar hipóteses e argumentos vazios no ventilador. Li hoje no Blue Bus uma opinião que realmente está coberta de razão: se tem um monte de gente dizendo como eu que não aguenta mais esta exaustão na cobertura do caso e a Globo afirma que a audiência aumentou justamente por isso, alguém não está falando a verdade…

Vai ver a própria cobertura fez o assassino ver tudo pela TV e se empolgar com a repercussão, não é? Todos erram  por algum lado, mas uma coisa é errar por falta de opção, outra é errar de propósito sabendo que o que importa é audiência.

Read Full Post »

A rede social on-line Orkut liberou para a justiça brasileira dados acerca de perfis que lidam com material relacionado à pornografia infantil, ato inédito do Google para este tipo de ação.

Em vários países do mundo, o respeito à privacidade de cada um é levado às últimas consequências (como na Alemanha, onde pelo o que entendo, isto jamais aconteceria).  A oportunidade de se transitar na internet na total obscurescência abre oportunidades para pessoas disseminarem material socialmente não aceito. Assim, Bin Laden exibe vídeos conclamando a população à guerra santa contra os americanos, pedófilos circulam seu materail e criam este mercado que chega a ser perigoso para quem realmente se preocupa com seus filhos.

Outro ponto contraditório é como criar uma regra geral, se uma pessoa pode hospedar seu material em servidores de outros países para fugir das leis de seu próprio país? Este assunto tem sido tratado como mais um meio que a polícia tem de quebrar o sigilo das pessoas em prol de um bem maior.

Quero privacidade, mas quero acima de tudo que não existam redes de pedofilia rodando por aí bem debaixo dos narizes de todos.

Read Full Post »