Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘respeito’

Terrorismo dietético

eu clico pouco em banners, mas este me chamou a atenção, pois certa vez eu fiz um aplicativo que media o IMC (índice de massa corpórea) e queria dar uma olhada se andaram fazendo algo interessante por aí. Assim, eu cheguei ao site do Cyberdiet, coloquei meus dados e vi que havia algo de errado. Meus avançados conhecimentos de IMC lembram que 25 é o número mágico antes do qual você está bem e acima dele você passa a ter a necessidade de emagrecer.
Pois bem, o meu resultou em 23.52 (abaixo, portanto), a régua da ilustração de fato mostra que estou no peso normal. Entretanto eu ganhei uma sugestão de peso ideal com 2kg a menos do que tenho, o que eu acho louvável.
Aparentemente tem até um programa de redução de peso que vai me ajudar a chegar lá em apenas 2 semanas. Uau!

Mas a mensagem logo abaixo dizendo que eu estou na faixa de peso classificada como obesidade, que eu suponho ser um erro do aplicativo, é um daqueles erros que poderia acabar com a auto-estima de muita gente que bota o coração na balança toda vez que vai se pesar.

Tente você mesmo, e veja se você também é obeso sem ser. #fail para você, Cyberdiet.

Read Full Post »

O dia do touro

Eu juro que tento me colocar no lugar da mente de uma pessoa que pratica esportes com animais. Realmente não consigo, transcende a minha capacidade humana de abstração. Tampouco consigo chegar nas pessoas que assistem e festejam estes eventos.
Atrocidades à parte, a verdade é que este toureiro querido na Espanha vai ficar com cicatrizes. Já o touro provavelmente já deve estar morto com essa quantidade de espadas enfiadas.


O ser humano possui em sua essência um gosto natural pelo lúdico, pela diversão. E sinceramente existem tantas formas muito mais interessantes de se divertir sem estes exemplos grotescos e medievais.
Rinhas de galo, vaquejadas, rodeios, touradas, circo. Dá pra enxergar algo de feliz para os animais?

Read Full Post »

Está pensando em mandar seus filhos pra uma viagem de avião desacompanhados? Então vale à pena ler o que passei recentemente.

Meus filhos de 15, 11 e 9 anos passaram as férias de julho aqui comigo em Fortaleza-CE. Vivem próximo a Jundiaí-SP e embarcaram dia 11/07/09 no Aeroporto de Cumbica. Recentemente, a TAM adotou uma taxa referente ao serviço de atendimento a ‘menores desacompanhados’, ao custo de R$ 100,00 para cada menor de 12 anos desacompanhado, por trecho. Assim, ida e volta isso acabou onerando em mais R$ 400,00 as férias de meus filhos (sendo que esta informação não constava na agência quando comprei a passagem, mas isso é outra história).
Engraçado que meu filho de 15 anos paga passagem no valor de adulto, mas não pode ser um acompanhante responsável de seus irmãos, como na realidade acabou sendo.
O fato é que ao serem embarcados em Guarulhos, a mãe de meus filhos foi orientada a pagar a taxa e entregá-los a um funcionário no portão de entrada. Logo soube que eles seriam encontrados próximo ao raio-X, onde ela não tem acesso de entrada. Meu filho mais velho relatou que viu um funcionário da TAM e perguntou se era ele quem iria acompanhá-los até Fortaleza e ele foi sarcástico e repetiu aos risos como num desenho animado: “Simmmm, eu vou até Fortaleza com vocês…”. A verdade é que ele disse isso, virou-se e sumiu. Assim, meus filhos acessaram o portão de embarque sozinhos e tiveram inclusive que pegar um ônibus que levaria até o avião por eles mesmos. Detalhe importante é que além de tudo, conseguiram colocá-los em assentos não contínuos. Logo no começo do vôo, minha filha de 9 anos passou mal e vomitou no corredor. Meu filho mais velho chamou uma comissária, que botou a mão no rosto e disse: “Ah, não!”. Minha filha ficou sem qualquer tipo de atendimento, e a única preocupação da comissária foi limpar o corredor do avião. Meu filho (aquele, que não pode ser responsável) teve que levá-la ao banheiro e limpá-la sozinho)
Chegando a Fortaleza, meus filhos simplesmente ainda desembarcaram sozinhos e tiveram que desta forma apanharem a bagagem sem o auxílio de qualquer funcionário da TAM, abandonados à sua própria sorte dentro de um aeroporto onde circulam pessoas de todos os tipos.
Na volta, obviamente eu solicitei a dispensa do pagamento tendo em vista o que aconteceu, mas a supervisora não possuía esta autonomia, e somente o atendimento com o “Fale com o Presidente” pode me trazer algum reparo pelo erro cometido pela TAM. Ao menos tomaram um cuidado redobrado no procedimento na volta, pelo tanto de reclamações que fiz.
Prometo publicar aqui o desfecho deste caso lamentável. Enquanto isso, eu pensaria 2 vezes antes de mandar meu filho menor para um vôo desacompanhado por esta companhia.

Read Full Post »

Está pensando em mandar seus filhos pra uma viagem de avião desacompanhados? Então vale à pena ler o que passei recentemente.

Meus filhos de 15, 11 e 9 anos passaram as férias de julho aqui comigo em Fortaleza-CE. Vivem próximo a Jundiaí-SP e embarcaram dia 11/07/09 no Aeroporto de Cumbica. Recentemente, a TAM adotou uma taxa referente ao serviço de atendimento a ‘menores desacompanhados’, ao custo de R$ 100,00 para cada menor de 12 anos desacompanhado, por trecho. Assim, ida e volta isso acabou onerando em mais R$ 400,00 as férias de meus filhos (sendo que esta informação não constava na agência quando comprei a passagem, mas isso é outra história).
Engraçado que meu filho de 15 anos paga passagem no valor de adulto, mas não pode ser um acompanhante responsável de seus irmãos, como na realidade acabou sendo.
O fato é que ao serem embarcados em Guarulhos, a mãe de meus filhos foi orientada a pagar a taxa e entregá-los a um funcionário no portão de entrada. Logo soube que eles seriam encontrados próximo ao raio-X, onde ela não tem acesso de entrada. Meu filho mais velho relatou que viu um funcionário da TAM e perguntou se era ele quem iria acompanhá-los até Fortaleza e ele foi sarcástico e repetiu aos risos como num desenho animado: “Simmmm, eu vou até Fortaleza com vocês…”. A verdade é que ele disse isso, virou-se e sumiu. Assim, meus filhos acessaram o portão de embarque sozinhos e tiveram inclusive que pegar um ônibus que levaria até o avião por eles mesmos. Detalhe importante é que além de tudo, conseguiram colocá-los em assentos não contínuos. Logo no começo do vôo, minha filha de 9 anos passou mal e vomitou no corredor. Meu filho mais velho chamou uma comissária, que botou a mão no rosto e disse: “Ah, não!”. Minha filha ficou sem qualquer tipo de atendimento, e a única preocupação da comissária foi limpar o corredor do avião. Meu filho (aquele, que não pode ser responsável) teve que levá-la ao banheiro e limpá-la sozinho)
Chegando a Fortaleza, meus filhos simplesmente ainda desembarcaram sozinhos e tiveram que desta forma apanharem a bagagem sem o auxílio de qualquer funcionário da TAM, abandonados à sua própria sorte dentro de um aeroporto onde circulam pessoas de todos os tipos.
Na volta, obviamente eu solicitei a dispensa do pagamento tendo em vista o que aconteceu, mas a supervisora não possuía esta autonomia, e somente o atendimento com o “Fale com o Presidente” pode me trazer algum reparo pelo erro cometido pela TAM. Ao menos tomaram um cuidado redobrado no procedimento na volta, pelo tanto de reclamações que fiz.
Prometo publicar aqui o desfecho deste caso lamentável. Enquanto isso, eu pensaria 2 vezes antes de mandar meu filho menor para um vôo desacompanhado por esta companhia.

Read Full Post »

Foi aqui que tudo começou...

Foi aqui que tudo começou...

A constituição brasileira de 1824,  a imperial, está reproduzida abaixo em seu artigo 45 (em língua portuguesa da época). Assinale corretamente o parágrafo que está errado quanto às exigências para ser um senador nos dias de hoje:

Art. 45. Para ser Senador requer-se

( ) I. Que seja Cidadão Brazileiro, e que esteja no gozo dos seus Direitos Politicos.

( ) II. Que tenha de idade quarenta annos para cima.

( ) III. Que seja pessoa de saber, capacidade, e virtudes, com preferencia os que tivirem feito serviços á Patria.

( ) IV. Que tenha de rendimento annual por bens, industria, commercio, ou Empregos, a somma de oitocentos mil réis.

Gabarito comentado:
Se você assinalou I, errou: cuidado com a pegadinha, apesar de tudo de imoral, ilegal e engordativo que tenham feito, os senadores todos em exercício se safaram das cassações e gozam de direitos políticos.

Se você assinalou II, atenção!! Precisa estudar mais! Todas as excelências têm mais que quarenta anos.

Se você marcou III, parabéns!! Auto-explicativa… Foi fácil, hein? Tá bem na hora de escolhermos senadores que atendam a este requisito. E olha que naquela época nem eleição existia…

Se você escolheu a IV, cometeu o pior dos enganos. Os atuais senadores, quando não são fazendeiros, pecuaristas ou donos de concessões de TV, rádios, jornais, indústrias, etc.., já estiveram tempo suficiente na política para alcançarem somas enormes de patrimônio.

Read Full Post »

Existem notícias bizarras na internet. Tantas, que às vezes não tenho certeza se o que estou lendo é pra levar a sério mesmo. No caso desta notíciarua-24-horas, a famosa Rua 24 horas de Curitiba deixará de ser 24 horas. O comércio por lá anda de mal a pior, e grande parte do problema é que o local é um ponto de moradores de rua e consumidores de drogas.
Será que é simples assim? Um local é ‘tomado’ e nem estado nem prefeitura são capazes de fazer um mínimo pra revitalizar a área? Colocar um policiamento? É evidente que desta forma a iniciativa privada não vai querer mesmo (até porque na matéria é dito que o local virou uma ‘privada’ mesmo, só que em outro sentido).
É triste ver o grau de descaso que faz cenas como esta acontecerem aqui e lá por todo o país.

Read Full Post »

Eu entendo a comoção social com o desaparecimento do avião da Air France, e consigo até mesmo compreender a tristeza de familiares e amigos.

O que não consigo entender é a chamada do Jornal Hoje, dedicada apenas à exposição gratuita exatamente disto. Disse a Sandra Annenberg:

No próximo bloco: acompanhe o drama dos familiares dos passageiros do vôo 447 nos aeroportos do Rio e de Paris.

Por que isso? Alguém me corrija se eu estiver errado, mas até onde vai o jornalismo e até onde começa o sensacionalismo? Pior foi ver que realmente só o que mostrou foi o desespero das pessoas.

Some-se a isso estes demais casos do Observatório da Imprensa, pescado do sempre antenado twitter do Jorge, o Escriba.

A Sandra? O sobrenome dela deveria ser Cronenberg.

Read Full Post »

Older Posts »