Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘vida’

Terrorismo dietético

eu clico pouco em banners, mas este me chamou a atenção, pois certa vez eu fiz um aplicativo que media o IMC (índice de massa corpórea) e queria dar uma olhada se andaram fazendo algo interessante por aí. Assim, eu cheguei ao site do Cyberdiet, coloquei meus dados e vi que havia algo de errado. Meus avançados conhecimentos de IMC lembram que 25 é o número mágico antes do qual você está bem e acima dele você passa a ter a necessidade de emagrecer.
Pois bem, o meu resultou em 23.52 (abaixo, portanto), a régua da ilustração de fato mostra que estou no peso normal. Entretanto eu ganhei uma sugestão de peso ideal com 2kg a menos do que tenho, o que eu acho louvável.
Aparentemente tem até um programa de redução de peso que vai me ajudar a chegar lá em apenas 2 semanas. Uau!

Mas a mensagem logo abaixo dizendo que eu estou na faixa de peso classificada como obesidade, que eu suponho ser um erro do aplicativo, é um daqueles erros que poderia acabar com a auto-estima de muita gente que bota o coração na balança toda vez que vai se pesar.

Tente você mesmo, e veja se você também é obeso sem ser. #fail para você, Cyberdiet.

Read Full Post »

Ele passaria no exame

Ele passaria no exame

Tem coisas na vida que o acaso nos faz ficar distantes da reflexão. Minha relação com a carteira de habilitação certamente foi uma delas… até hoje.
Já desde criança, e até hoje, eu ouço que as pessoas (muitas delas) compram a habilitação. Infelizmente isso chega a ser motivo de orgulho de quem faz. Só se esquecem que ao alimentar essa atitude, estamos armando o trânsito louco com pessoas completamente incapacitadas, e temo em tentar supor quantas pessoas já não morreram por aí apenas devido à imperícia de condutores mal-habilitados.
Ao tirar minha carteira com 18 anos em São Paulo, em setembro de 88, eu fiz parte de um eclipse daqueles que ocorrem uma vez a cada 100 anos:

1) por um brevíssimo período, o exame prático da época não tinha, sei lá por qual razão, o temido ‘teste de baliza'(*).
2) sem pedir nada, minha habilitação veio como categoria C, o que me habilita a dirigir veículos como ônibus e caminhões até uma determinada carga, sem jamais ter treinado pra isso (**).
3) Na época a renovação não era de 5 em 5 anos, mas a primeira vez se daria apenas quando a pessoa completasse entre 39 e 40 anos de idade (***)

(*) Por conta própria eu treinei exaustivamente na semana seguinte baliza com meus amigos, e ao menos disso ficou uma boa habilidade em estacionar um carro em vagas apertadas.

(**) Aprendi depois e tive a oportunidade de colocar em prática em raras ocasiões.

(***) Que era o meu caso, nesta primeira renovação de hoje, mais de 20 anos após tirar minha habilitação.

Pois bem, ao fazer parte hoje deste processo de renovação, em Fortaleza, tive que fazer uma prova em forma de testes sobre direção defensiva e pronto socorro, o que sempre achei legítimo quando ouvi falar que havia sido instaurado. (não existia na minha época, lembram?)
O fato é que a prova é um desafio pífio à inteligência humana, com questões altamente básicas e mal formuladas, que fizeram com que eu saísse do DETRAN com muito mais medo dos motoristas que circulam por aí do que eu tinha antes.
Vou citar apenas um exemplo, algo como:

Ao dirigir, você deve concentrar a sua atenção:

a) apenas para a frente
b) para a frente e para a direita
c) apenas para a esquerda
d) em todas as direções

… pra não citar coisas que desafiam o bom senso e jamais a lógica. Acertei as 30 questões, mas será que quem errou 5 ou 6 (nota de corte é 21) tem mesmo condições de enfrentar esse mundão aí fora?
Alô Brasil, será que é só aqui que este teste é assim ‘pra cumprir tabela’?

Read Full Post »

Eu entendo a comoção social com o desaparecimento do avião da Air France, e consigo até mesmo compreender a tristeza de familiares e amigos.

O que não consigo entender é a chamada do Jornal Hoje, dedicada apenas à exposição gratuita exatamente disto. Disse a Sandra Annenberg:

No próximo bloco: acompanhe o drama dos familiares dos passageiros do vôo 447 nos aeroportos do Rio e de Paris.

Por que isso? Alguém me corrija se eu estiver errado, mas até onde vai o jornalismo e até onde começa o sensacionalismo? Pior foi ver que realmente só o que mostrou foi o desespero das pessoas.

Some-se a isso estes demais casos do Observatório da Imprensa, pescado do sempre antenado twitter do Jorge, o Escriba.

A Sandra? O sobrenome dela deveria ser Cronenberg.

Read Full Post »

pig

Será que tudo começou assim?

É triste a banalização dos fatos, pois tira a sensibilidade das pessoas quanto a um problema. Tudo o que se fala na mídia nestes dias tem que ter a gripe suína ou ‘gripe A’, para dar uma turbinada no telejornal. Um escandaloso sensacionalismo que – guardada a importância real de um fato de risco iminente – virou farofa: gente usando máscara antes de ter sequer um único caso registrado (até a Suzana Vieira apareceu de máscara).

Os repórteres parecem desejar demais que apareça um primeiro caso por aqui. Ficam rodeando essa meia dúzia de gato pingado com suspeita e não olham em torno do pescoço.

Será que ninguém se lembra mais da dengue? Que existem milhares de pessoas morrendo e centenas de milhares sendo contaminadas em todo o país? São mais de sete mil casos por semana registrados. Não estaria na hora de demandar um esforço maior para algo real e que… er… já está aí em toda a parte, há vários anos?

Algumas fotos do pânico da gripe suína:

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Read Full Post »

Agora com Obama empossado, muitas expectativas ocorrem acerca de tudo o que ele irá fazer neste emaranhado de grandes problemas a serem resolvidos.

A Anistia Internacional fez uma campanha muito interessante, sabendo que Obama não conseguirá fazer o impossível, mas que o que depende apenas de boa vontade política e está “à mão”, como fechar a prisão de Guantánamo, banir a tortura submetendo-se às leis internacionais e permitir uma comissão que previna abusos na guerra contra o terror, ele conseguirá. De quebra, nos 100 primeiros dias de governo ele hipoteticamente poderia ter:

Dia 01 – Economia global resolvida

Dia 20 – Aquecimento global revertido

Dia 83 – Escudo de defesa anti-meteoros criado

Dia 93 – Paz mundial estabelecida

Assistam o vídeo, é muito interessante. Ao acessar a página da campanha, não deixem de assinar a petição (Sign now), é muito rápido e simples.

Read Full Post »

obamavitoria

Time for a Change… e Obama será muito falado por muitos e muitos anos, entrará para a história, e provavelmente fará as pessoas terem cada vez mais asco de George W. Bush. Acredito, sim, que ele conseguirá frear esta crise econômica, que deve ser apenas uma ponta do iceberg de muita coisa nojenta que ainda jaz submersa. Poderá ser o marco do combate ao aquecimento global, ao uso em massa de energia limpa renovável, poderá dar um encaminhamento importante ao fim do uso da energia nuclear. Barack Obama poderá colocar no mundo uma ótica mais igualitária, ele mesmo sendo de uma minoria que em seu próprio país já foi segregada das piores formas possíveis. Sua origem africana poderá lançar um olhar sobre o combate à fome, bandeira levantada politicamente por Lula quando empossado em 2002.
A esperança pode sim vencer o medo, mas não podemos nunca tirar o foco sobre quem estamos falando: o povo americano. Obama levantou a bandeira de devolver ao seu povo o paradigmático “sonho americano”. Isto significa um padrão de consumo que o planeta não é capaz de bancar, significa uma cultura belicosa que sempre dá altos índices de popularidade a presidentes americanos que promovem guerras e significa, em última análise, a antítese de um mundo justo e igualitário. Que ele saiba dosar muito bem a forma de fazer as coisas, pois deste único homem pode depender o futuro da minha vida e da de vocês. Otimismo, que já estamos no lucro: nem McCain seria pior que George W. Bush, nem mesmo se Sarah Palin tivesse que assumir.


If it's gonna get better, it starts with a feeling
If it's gonna get better, it's gonna take time
If it's gonna get better, we've gotta start now
cos I know everybody can feel it
and I know everybody will see it
cos it shows, and that shows I'm not dreaming
cos you know, I know, it's time for a change

Genesis - 1983

Dri, seleção de foto perfeita, obrigado!

Read Full Post »

Eu já falei por diversas vezes em aspectos econômicos que movem  a roda da economia mundial. Essa mesma que atravessa uma crise e já escoou pelo ralo alguns trilhões e fez aparecer magicamente alguns outros… para salvar os bancos e não as pessoas. Pois se fazer o mal e deixar morrer de fome cerca de 24.000 pessoas por dia (18.000 destas, crianças de até 1 ano de idade) não causa crise de consciência nem afeta aquela turminha que falei que cabe numa sala de reunião, o que falar do aquecimento global?

Pra mim, é a prova concreta de que a estreiteza de visão do todo não deixa sequer pensarem nos filhos e netos deles. Em verdade, nem eles mesmos em vida deixarão de sentir o que estão fazendo com o planeta. Apesar de constantes alertas em letras garrafais que o Painel intercontinental sobre mudanças climáticas (IPCC) formado por milhares de cientistas renomados em todo o mundo fazem acerca da necessidade de dimunuirmos JÁ a emissão de CO2, o movimento tem sido o contrário. São “crescimentoholics”, que não entenderam que os padrões atuais de crescimento demandariam alguns planetas Terra a mais, mas que só temos fragmentos de um disponível no estoque. E vivemos nele.

Neste ritmo, 45% das espécies vegetais amazônicas serão extintas até o final do século. Vale lembrar que lá existe um grande percentual de todas as espécies vegetais do planeta. Nossa agricultura, que hoje bate recordes atrás de recordes em colheitas, irá sucumbir em menos de 50 anos. No mundo já podemos sentir sintomas piores, com o Ártico se derretendo a uma velocidade espantosa e a elevação dos níveis dos oceanos começarem a dar seus primeiros sinais. É cedo pra relacionar que o aumento de fenômenos naturais como furacões tenham uma relação direta, mas… você colocaria a mão no fogo?
Pense em você mesmo com febre… Quantos graus a mais te fariam se sentir mal? O planeta, neste ritmo estará com 4 graus a mais até o fim do século, uma febre de 41,5 graus, cujo antitérmico demorará demais para fazer efeito se não começar a ser aplicado agora.
O plano do candidato americano Obama de injetar 15 bilhões em energias renováveis é um aceno tímido perto da necessidade real, mas é o único e é mesmo o sinal da mudança.
No Brasil, quarto maior emissor do planeta, o problema é o desmatamento da Amazônia, que sozinho responde com mais de 70% de nossas emissões. Rá, achamos quem vai acabar com nossa agricultura: mas não são os próprios agricultores?
A solução é dolorosa, pois vai contra a cultura implementada no mundo há muito tempo. Hora de pensar em sustentabilidade de uma forma séria, hora de pensar um pouco mais no outro do que já eventualmente pensamos, hora de cobrar da política e da educação uma mudança real na forma de se pensar. Não duvide, isso tudo ainda é possível, e o conhecimento é o menor caminho.

Read Full Post »

Older Posts »